Conhecendo Niterói...

Como a maioria dos alunos da UFF vem de fora da cidade de Niterói, elaboramos um rápido guia de sobrevivência para os primeiros dias na cidade. Se você, calouro, mora em outra cidade ou estado, essas dicas serão muito importantes durante as próximas semanas.

 

Niterói

 

Apesar dos problemas comuns aos grandes centros – trânsito, especulação imobiliária e casos de violência, por exemplo – Niterói possui títulos que a destacam como um dos lugares mais importantes do Brasil. Com cerca de 500 mil habitantes, é dona do maior Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do estado e do terceiro melhor em âmbito nacional. A cidade, que em 2013 completou 440 anos, está ainda entre as mais alfabetizadas do Brasil, com a menor incidência de pobreza do estado.

 

Niterói se divide em 52 bairros. Desses, listamos abaixo apenas alguns daqueles que provavelmente farão parte de suas primeiras semanas na cidade.

 

Centro

 

Ao contrário do que acontece em outras cidades brasileiras, o Centro de Niterói não é tradicionalmente uma região valorizada pelas condições de moradia. Na verdade, essa parte da cidade é destinada principalmente às repartições públicas, ao comércio e aos serviços em geral.

 

Lá, você encontra os principais terminais de transporte da cidade, como a Estação Araribóia das barcas, o Terminal Rodoviário João Goulart (destinado às linhas regulares de ônibus municipais e intermunicipais) e a Rodoviária Roberto Silveira (que recebe ônibus de viagens intermunicipais e interestaduais). Além disso, integram o bairro o Plaza Shopping Niterói, o Caminho Niemeyer, com obras do arquiteto Oscar Niemeyer, e o Campus do Valonguinho da UFF.

 

Ingá

 

É o bairro onde está localizada a Faculdade de Direito da UFF. Tradicionalmente residencial, possui inúmeras opções de aluguel de apartamentos ou repúblicas para estudantes. É, em geral, o principal destino dos que vêm morar em Niterói por razões de estudo, já que é economicamente mais viável do que os bairros nobres e está estrategicamente perto das unidades da UFF. 

 

O Ingá como um todo acompanhou a expansão da UFF nos últimos anos. Desse modo, os serviços do bairro costumam atender às necessidades básicas de um universitário. Na região, existem mercados, padarias, farmácias, restaurantes, bancos e academias. Além disso, passam pelo Ingá as principais linhas de ônibus da cidade – inclusive as que circulam pelo Rio de Janeiro.

 

Icaraí

 

É talvez o principal bairro de Niterói, sendo também um dos mais caros da cidade. Com o Pão de Açúcar e o Cristo Redentor como vista principal, Icaraí experimentou nos últimos anos um exponencial crescimento imobiliário e, consequentemente, um aumento assustador nos preços. Alugar apartamentos ou achar repúblicas por aqui não é tarefa das mais fáceis, mas é possível.

 

Apesar disso, Icaraí apresenta um extenso comércio, principalmente nas ruas Moreira César e Gavião Peixoto. A vida noturna do bairro também é agitada, com bares e restaurantes que vão desde a orla até o complexo gastronômico da Rua Nóbrega. Existem também boates e casas com música ao vivo. Como opções de lazer, também destacam-se a Praia de Icaraí (que por ser banhada pela Baía de Guanabara por vezes não é indicada para um mergulho) e o Campo de São Bento.

 

Outros…

 

Além dos três já citados, merecem menção São Francisco e Charitas, que em suas orlas abrigam uma série de restaurantes e bares, além de uma estação das barcas e o Parque da Cidade de Niterói (que possui uma das vistas mais bonitas da cidade); Gragoatá, São Domingos e Boa Viagem, que além de abrigarem campi e unidades da UFF também integram a região boêmia da cidade, com destaque para a praça da Cantareira - que é cenário da tradicional Quintareira; e, por fim, a Região Oceânica, local formado por sete bairros e que abriga as principais praias da cidade, como Itacoatiara e Camboinhas.

Apoio: